“O Peso das Palavras”

0

Falar requer, cada vez, mais ponderação e reflexão. A linguagem não é polémica mas quem a utiliza gosta de a problematizar. Joga-se com as palavras, montam-se discursos e argumenta-se de acordo com os interesses de cada um. Mas não foi isso que sempre se fez?! Claro que sim.
A utilização de palavras e expressões, sem se atentar no seu verdadeiro significado, leva sempre a confusões. Por isso, definir conceitos é uma das regras obrigatórias para o discurso corrente e não só. Não faz sentido usar palavras ‘caras’ (vulgo dificieis e que não são comuns ao discurso de ambos os interlocutores) que apenas levantam dúvidas e barram a comunicação. Quantas vezes ouvimos discursos extremamente elaborados, mas que depois espremidos nada dizem!? Nesse caso perdeu-se tempo e impediu-se que a mensagem passasse de forma clara e concisa. É o que nos servem de bandeja, diariamente. E, na maioria dos casos, aceitamos impávidos e serenos sem sequer recorrermos ao dicionário, ou a uma opinião mais sábia sobre o verdadeiro intuito das palavras e dos discursos. Mas, então quanto pesa uma palavra?1000 quilos ou 1 mg?

pexels-photo-30342
Na minha perspectiva pesa sempre o que o seu utilizador quiser e souber levar os outros a interpretá-la. O poder argumentativo e expressivo a cada um pertence e, embora existam regras implícitas, o jogo reescreve novas regras a cada frase que desenha. E, quando o implícito se torna demasiado explicito, há quem se esconda atrás da desculpa da contextualização, ou falta dela: ” Não foi isso que eu quis dizer. Você não entendeu!”, ” … não foi dito nesse contexto!” – estas e outras frases apressam-se a justificar os mal-entendidos e a desculpar, de forma requintada, as lacunas existentes no diálogo.

lavender-flower-purple-nature-158644
Tudo isto para dizer que cada vez tenho maior apreço pelas palavras, essas linhas ou traços que comunicam entre si e reflectem o ‘peso’ das ideias e dos conceitos. São autênticas obras de arte que todos dominam, melhor ou pior, para fazer passar a mensagem. É também por isso que, diariamente, crio novos textos e reflicto sobre eles e sobre o que neles inscrevo, dado que no momento em que o faço estou a registar uma marca no arquivo imagético da minha história e da de todos os que me lêem. Com palavras produzo ideias, histórias de vida e de morte, de amor e ódio. Com elas atinjo os limites da minha própria criação. Com elas desenho a poesia e a música de momentos únicos que vivi e reviverei no momento em que as reler. Através delas transmito emoções e desenho novos quadros prontos a serem admirados, criticados ou destruídos.

pexels-photo-102609Sem as palavras o diálogo pintar-se-ia com a monotonia do preto e branco. Com elas pinto novos arco-irís a cada texto que produzo… Hummm hoje deu-me para a Filosofia… Espero ter conseguido passar a mensagem e não ser mais uma das que escrevem para nada dizerem.

Texto de Isabel Vieira (recuperado de um seu antigo blog)

Fotos: DR

0

66 Comments

  1. 0

    I like what you guys are up also. Such intelligent work and reporting! Carry on the excellent works guys I have incorporated you guys to my blogroll. I think it’ll improve the value of my website 🙂

    0
  2. 0

    Its like you read my mind! You appear to know a
    lot about this, like you wrote the book in it
    or something. I think that you can do with a few pics to drive the
    message home a bit, but instead of that,
    this is great blog. An excellent read. I’ll certainly be back.

    0
  3. 0

    Great goods from you, man. I’ve understand your stuff previous to and you are just extremely excellent.
    I really like what you’ve acquired here, certainly like what you’re stating and the way in which you say it.
    You make it enjoyable and you still care for to keep it sensible.
    I can’t wait to read far more from you. This is actually a terrific site.

    0

1 Trackback / Pingback

  1. vagragenericaar.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.