«POR FAVOR, NÃO ME MINTA!»

0

Tinha mesmo de fazer a viagem de avião. Ainda tentara arranjar um lugar no comboio, informara-se da quantidade de horas na camioneta, fizera as contas de quanto gastaria em gasolina, mas tinha decidido superar a angústia e meter-se uma vez mais na grande caixa metálica que tanto medo lhe causava, apesar da simpatia dos funcionários de bordo. Apesar também dos calmantes e dos comprimidos para o enjoo… Contudo, a seu ver, nada a ajudava a enfrentar o percurso a seguir à passadeira rolante, e depois sentar-se no lugar, sempre junto à janela de onde pudesse ver bem se o trem de aterragem descia ou não!!!

flying-people-sitting-public-transportationNão lia um único parágrafo do livro que comprara, nem sequer folheava as revistas. Sentava-se muito direita no assento, olhava em volta, apertava o cinto de segurança, observava o passageiro do lado com o ar de quem busca proteção para logo em seguida compor uma expressão distante. Sabia conscientemente que era muito mais seguro andar de avião do que de carro, mas a realidade era bem diferente. Tinha medo! Embora precisasse de uma bebida forte, decidiu-se por um sumo de laranja que a hospedeira lhe ofereceu com um sorriso. «Se ao menos pudesse acelerar os ponteiros do relógio…».

plane

De súbito, ficou muito pálida. Mais do que quando entrara. Mais do que quando tomara a decisão de fazer a viagem. Deixou de ouvir a conversa dos que a rodeavam. Por cima da sua cabeça havia um botão de emergência. Precisava de falar com o comissário de bordo e carregou com força no botão. O comissário de bordo apareceu, impecável e imperturbável dentro da farda escura. «O senhor, por favor não me minta!», balbuciou. «Eu quero saber, preciso saber por que estamos a voar tão baixo!». «Nunca dei uma resposta tão fácil na minha vida!», respondeu com um sorriso. «Já tinha avisado que sobrevoamos Orly, qual é a temperatura e que estamos prestes a aterrar!!!».

Texto: Maria do Mar (A autora aderiu ao Acordo Ortográfico)

Fotos: DR

0

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta