«PARTIDA DE CARNAVAL»

0

mask-2014556_960_720

ELE chegou a casa, despiu a roupa que usara no trabalho, tomou banho e fez a barba. Dirigiu-se ao roupeiro e examinou com uma expressão duvidosa os fatos, as gravatas os pulôveres. Não lhe apetecia muito ir à festa de carnaval, mas certamente se divertiria mais do que se ficasse em casa, ou se fosse para qualquer discoteca superlotada de gente desconhecida. O Pedro dissera-lhe que era apenas obrigatório levar máscara e entregar um pacote de açúcar à entrada, como identificação. Todos os convidados tirariam a máscara mais para o fim da noite. Sempre dava um certo suspense e era melhor para os tímidos… Decidiu que o fato azul com a camisa a condizer e o lenço de seda o tornariam tão desapercebido quanto pretendia. E relativamente à máscara tinha a do ano anterior.

mask-2014551_1280

ELA chegou a casa, despiu a roupa que usara no trabalho…Parada diante do espelho e enquanto aplicava uma maquilhagem leve, interrogou-se sobre se valeria a pena ir à festa de carnaval. Aceitara o convite do Pedro à última hora e quando pensara nas discotecas superlotadas. Claro! Não podia esquecer-se da máscara nem do pacote de açúcar. Se o ambiente não estivesse animado, inventaria qualquer pretexto e iria tomar um copo a um bar sossegado (difícil na altura!). Chegaram os dois quase ao mesmo tempo. A festa parecia bastante animada. Os convidados bebiam, comiam e dançavam ao som de uma música no volume máximo que provocaria um abaixo-assinado dos vizinhos, caso o Pedro se tivesse esquecido de os convidar. Afastaram-se os dois para o mesmo canto, chocaram, pediram desculpa e soltaram uma gargalhada ante a atrapalhação. Dançaram toda a noite num esquecer de problemas e saboreando o momento. Às três da manhã, alguém tocou alegremente uma sineta. Chegara a hora de tirar a máscara e desvendar rostos e personalidades.

masks-1861468_1280

OS DOIS trocaram um olhar surpreendido. Como é que ele não reconhecera a secretária de administração que cumprimentava quase respeitosamente todos os dias, quando se cruzavam no corredor ou no elevador? Como é que ela não reconhecera o chefe do Departamento de Publicidade, aquele homem de expressão grave e um ar tímido e que se revelara uma agradável companhia de uma noite? Hoje, eles têm uma história engraçada para contar aos amigos. Curiosamente, já vivem juntos!

Maria do Mar

A autora aderiu ao Acordo Ortográfico

0

5 Comments

7 Trackbacks / Pingbacks

  1. vagragenericaar.org
  2. sildenafil for sale
  3. ciprofloxacin 500mg antibiotics walmart cost
  4. naltrexone canadian pharmacy
  5. generic viagra vs real viagra
  6. order viagra online
  7. how to get viagra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.