Moda Ilimitada

Nadir Tati
0

No último dia da ModaLisboa, foram sete os designers que apresentaram as suas propostas para o Outono/Inverno. Nuno Gama encerrou o evento  e os desfiles da noite contaram com uma forte vertente performativa.

Christophe Sauvat | Fall/Winter 2017/18 | ModaLisboa - Boundless
Christophe Sauvat_

Nos três dias da 48.ª edição da ModaLisboa muitas colecções e criadores passaram pela Garagem Sul do Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Houve inspirações para todos os gostos e a passerelle retratou o que de melhor se faz na e pela moda nacional. Talento, imaginação e criatividade desfilaram lado a lado com beleza e arte à mistura.

Patrick de Pádua mostrou como elementos militares e religiosos se podem conciliar. E Christophe Sauvat apresentou uma colecção que agregava diferentes referências geográficas, enquanto Duarte baseou as suas propostas nos desportos de inverno.

 

Valentim Quaresma viajou na história e no tempo, exaltou a moda do último século e imprimiu às suas peças um cunho futurista e arrojado. Dino Alves apresentou um “Manual de Instruções”, e mostrou que o trabalho e as criações dos designers são para se levarem  muito a sério, e para serem valorizados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Diamante africano” foi como a criadora angolana Nadir Tati chamou à sua colecção. Entretanto, Nuno Gama exibiu uma colecção inspirada nos Painéis de São Vicente de Fora, expostos no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa. E, foi uma apoteose com “Profecia”, o título da colecção, marcada por coordenados masculinos formais, nos quais se destacavam as peles, as lãs e a forte imagem do gentleman.

© ModaLisboa / Fotografia: Rui Vasco

 

0

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta