Leituras de Verão: “The Call”

0

A chegada do Outono recorda-me a lista de livros que ainda tenho para ler. Durante três meses eles foram chegando e acompanhar páginas de ideias, histórias e partilhas tornou-se uma autêntica corrida contra o tempo. Ainda me restam alguns títulos para aqui apresentar, mas este, “The Call”, prendeu-me pela subtileza, intensidade e analogia. O livro de Peadar O’Guilin foi, sem dúvida, uma obra de relevância que aqui faço questão de destacar…

Sempre que ouço a palavra Irlanda vem-me à ideia uma viagem que fiz há uns anos a Dublin e arredores. Fiquei apaixonada pela tradição e folclore irlandeses. Trevos, duendes e gnomos… por isso quando li sobre o autor fiquei curiosa e peguei no livro.

Capa The Call.jpg

Com uma história muito mais parecida com “Hunger Games” do que com os contos de fadas The Call é uma corrida contra o tempo como podemos perceber logo pela sinopse…

Três minutos
Uma trombeta soa à distância. Foste Chamado. Agora, à tua volta, só vês cinzento. Este novo mundo não tem cor e sabes que vais começar uma corrida contra o tempo. Tens apenas três minutos para te agarrares à vida. 
Dois minutos 
Os Sídhe estão cada vez mais perto. Consegues ouvir as vozes deles, as gargalhadas sedentas de sangue e o som dos seus passos. Achas que estás preparado. Sabes tudo sobre eles. Sabes exatamente o que fazem aos jovens como tu, quando os conseguem apanhar. São tão belos como terríveis, tão simpáticos como cruéis. Já te viram. Resta-te fugir. 
Um minuto
Se não correres, se não te esconderes, podes desaparecer a qualquer minuto e ficar, para sempre, nesta terra de horrores. A caçada já começou e tu és a presa.

Numa luta pela sobrevivência, as analogias e referências elaboradas pelo autor encaminham-nos para uma história fantástica e poderosa. A forma como ele trata a narrativa tentanto equilibrar um enredo sombrio com relatos mais leves e apelativos fazem-nos desejar avançar na história, saltar acontecimentos para alçançar o climax. Mas, o suspense e a intensidade prendem-nos para fazermos o percurso lado a lado com Nessa, a protagonista.

 

Surpresas e reviravoltas sucedem-se num enredo que cresce de intensidade enquanto os sanguinários Sidhe representam tudo o que é primitivo no ser humano. No fundo, o autor atinge o destinatário com com todas as analogias que nos remetem para outros cenários, outras histórias e realidades. E podemos mesmo esperar uma sequela. É que o autor deixou em aberto, numa entrevista, a hipótese de novas aventuras…  Cativante e surpreendente, este é um livro promissor cuja leitura sugerimos.

Título: The Call
Autor: Peadar O’Guilin
Editora: TopSeller
Preço: €14,93

 

Peadar O’Guilin

Trata-se de um autor irlandês, natural de Donegan. Habituado desde pequeno a falar inglês e irlandês, a ligação do autor ao folclore e às tradições da Irlanda influencia aquilo que representa nos seus livros. A viver em Dublin já escreveu vários romances, contos e peças de teatro, assim como uma série de banda desenhada. The Call é o primeiro romance para jovens adultos, publicado em Portugal.

Fotos: DR. Divulgação

0

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.