Leituras de Verão: “The Call”

0

A chegada do Outono recorda-me a lista de livros que ainda tenho para ler. Durante três meses eles foram chegando e acompanhar páginas de ideias, histórias e partilhas tornou-se uma autêntica corrida contra o tempo. Ainda me restam alguns títulos para aqui apresentar, mas este, “The Call”, prendeu-me pela subtileza, intensidade e analogia. O livro de Peadar O’Guilin foi, sem dúvida, uma obra de relevância que aqui faço questão de destacar…

Sempre que ouço a palavra Irlanda vem-me à ideia uma viagem que fiz há uns anos a Dublin e arredores. Fiquei apaixonada pela tradição e folclore irlandeses. Trevos, duendes e gnomos… por isso quando li sobre o autor fiquei curiosa e peguei no livro.

Capa The Call.jpg

Com uma história muito mais parecida com “Hunger Games” do que com os contos de fadas The Call é uma corrida contra o tempo como podemos perceber logo pela sinopse…

Três minutos
Uma trombeta soa à distância. Foste Chamado. Agora, à tua volta, só vês cinzento. Este novo mundo não tem cor e sabes que vais começar uma corrida contra o tempo. Tens apenas três minutos para te agarrares à vida. 
Dois minutos 
Os Sídhe estão cada vez mais perto. Consegues ouvir as vozes deles, as gargalhadas sedentas de sangue e o som dos seus passos. Achas que estás preparado. Sabes tudo sobre eles. Sabes exatamente o que fazem aos jovens como tu, quando os conseguem apanhar. São tão belos como terríveis, tão simpáticos como cruéis. Já te viram. Resta-te fugir. 
Um minuto
Se não correres, se não te esconderes, podes desaparecer a qualquer minuto e ficar, para sempre, nesta terra de horrores. A caçada já começou e tu és a presa.

Numa luta pela sobrevivência, as analogias e referências elaboradas pelo autor encaminham-nos para uma história fantástica e poderosa. A forma como ele trata a narrativa tentanto equilibrar um enredo sombrio com relatos mais leves e apelativos fazem-nos desejar avançar na história, saltar acontecimentos para alçançar o climax. Mas, o suspense e a intensidade prendem-nos para fazermos o percurso lado a lado com Nessa, a protagonista.

 

Surpresas e reviravoltas sucedem-se num enredo que cresce de intensidade enquanto os sanguinários Sidhe representam tudo o que é primitivo no ser humano. No fundo, o autor atinge o destinatário com com todas as analogias que nos remetem para outros cenários, outras histórias e realidades. E podemos mesmo esperar uma sequela. É que o autor deixou em aberto, numa entrevista, a hipótese de novas aventuras…  Cativante e surpreendente, este é um livro promissor cuja leitura sugerimos.

Título: The Call
Autor: Peadar O’Guilin
Editora: TopSeller
Preço: €14,93

 

Peadar O’Guilin

Trata-se de um autor irlandês, natural de Donegan. Habituado desde pequeno a falar inglês e irlandês, a ligação do autor ao folclore e às tradições da Irlanda influencia aquilo que representa nos seus livros. A viver em Dublin já escreveu vários romances, contos e peças de teatro, assim como uma série de banda desenhada. The Call é o primeiro romance para jovens adultos, publicado em Portugal.

Fotos: DR. Divulgação

0

7 Comments

  1. 0

    I have to voice my affection for your generosity for all those that really want help on this issue. Your special commitment to getting the message all over has been really practical and has always allowed regular people much like me to achieve their ambitions. Your warm and friendly suggestions can mean a whole lot a person like me and far more to my fellow workers. Thanks a ton; from each one of us.

    0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.