“São Jorge” vence Prémios Sophia 2018

1+

Nomeado para catorze categorias “São Jorge”, do realizador Marco Martins, venceu a 6.ª edição dos Prémios Sophia entregues este domingo no Casino do Estoril. O filme confirmou o favoritismo e teve o merecido reconhecimento da Academia Portuguesa de Cinema, triunfando em sete categorias.

O drama do ex-pugilista que se vê obrigado a sobreviver ao período da austeridade da Troika encontrando trabalho numa empresa de cobranças, deu a Marco Martins os Sophia de Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Argumento Original. O filme conseguiu ainda os prémios de Melhor Actor Principal (Nuno Lopes), Melhor Actor Secundário (José Raposo),  Melhor Direcção Artística (Wayne dos Santos) e Melhor Fotografia (Carlos Lopes).

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Peregrinação”, de João Botelho, conquistou três Sophia, em categorias técnicas, enquanto “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho, recebeu os prémios de melhor montagem e argumento adaptado.

Mas, a noite, recheada de caras bem conhecidas do universo artístico nacional, contou ainda com a entrega de outros prémios atribuídos às várias categorias como pode confirmar na lista que se segue:

Melhor Filme: “São Jorge”
Melhor Realizador: Marco Martins – “São Jorge”
Melhor Actriz Principal: Rita Blanco – “Fátima”
Melhor Actor Principal: Nuno Lopes – “São Jorge”
Melhor Actriz Secundária: Isabel Abreu – “Uma Vida à Espera”
Melhor Actor Secundário: José Raposo – “São Jorge”
Melhor Documentário em Longa-Metragem: “Nos Interstícios da Realidade ou o Cinema de António de Macedo”
Melhor Argumento Original: Ricardo Adolfo e Marco Martins – “São Jorge”
Melhor Banda Sonora Original: Rita Redshoes & The Legendary Tigerman – “Ornamento e Crime”
Melhor Canção Original: Fim – composição e interpretação Lúcia Moniz – “Uma Vida à Espera”
Melhor Fotografia: Carlos Lopes – “São Jorge”
Melhor Efeitos Especiais/Caracterização: Nuno Esteves “Blue” – “Peregrinação”
Melhor Série / Telefilme: “Madre Paula”
Melhor Direção Artística: Wayne dos Santos – “São Jorge”
Melhor Som: Pedro Melo, Elsa Ferreira e Branko Neskov – “Al Berto”
Melhor Guarda Roupa: Sílvia Grabowski – “Zeus”
Melhor Maquilhagem e Cabelos: Rita Castro, Felipe Muiron – “Peregrinação”
Melhor Montagem: Cláudia Oliveira, Edgar Feldman, Luísa Homem – “A Fábrica de Nada”
Melhor Argumento Adaptado: Pedro Pinho, Luisa Homem, Leonor Noivo, Tiago Hespanha baseado na peça original “The Nothing Factory” de Judith Herzberg – “A Fábrica de Nada”
Melhor Documentário em Curta-Metragem: “O Homem Eterno” de Luís Costa
Melhor Curta-Metragem de Ficção: “Coelho Mau” de Carlos Conceição
Curta-Metragem de Animação: “A Gruta De Darwin” de Joana Toste
Prémio Sophia Estudante: “Snooze” de Dinis Leal Machado – ESMAD

Foram ainda entregues os Prémios Carreira ao realizador e crítico de cinema Lauro António, à caracterizadora Ana Lorena e ao realizador de cinema de animação Artur Correia (título póstumo)

FOTOS: DR., Divulgação

1+

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta